Search
Monday 5 December 2016
  • :
  • :
Dicas de moda, roupas, musculação, informática, passagens, promoções e muito mais               

Sangramento na Gravidez – Causas, Cuidados e Tratamento

sangramento-na-gravidez-é-normal-

Causas comuns de Sangramento na gravidez

Uma das causas mais comuns e menos preocupante do sangramento vaginal na gestação é o rompimento de uma pequena veia exterior à beira da placenta que acontece no período da implantação do embrião, quando o óvulo fecundado se prende a parede do útero materno. Trata-se de um sangramento leve ou moderado sem maiores complicações e acontecem da 4ª a 12ª semana de gravidez.

A nidação ou implantação do embrião é uma causa comum de sangramento gestacional após a fecundação do óvulo. Trata-se de um leve sangramento, que dura de dois a três dias, com coloração de borra de café ou de sangue ralo. Este sangramento acontece somente com 1/3 das mulheres gestantes.

Mulheres com varizes no colo do útero podem ter sangramentos constantes na gestação.

Esforço físico, exame de toque, ultrassom transvaginal ou sexo na gravidez podem romper vasos e causar sangramento leve.

Sangramento de escape pode acontecer devido a ação hormonal, em períodos que seria menstrual.

 Qualquer gota de sangue é preciso procurar um pronto socorro especializado em maternidade para verificar a causa.

Sangramento em aborto espontâneo

Sangramento na gravidez pode representar aborto espontâneo, gestação ectópica ou molar.

O aborto espontâneo pode ocorrer por várias causas, como anormalidades no desenvolvimento do feto, problemas fisiológicos da gestante, infecções, causas hormonais, doenças crônicas como diabetes e doenças da tireóide, e geralmente vem acompanhado de cólicas.

Mulheres com mais de 35 anos, com doenças crônicas ou com histórico de aborto são as mais suscetíveis ao aborto espontâneo e correspondem a 10% das gestantes.

O aborto espontâneo pode ser evitado quando o sangramento acontece nos primeiros meses da gestação, vem acompanhado de sangramento e cólica leve. Quando temos cólicas e sangramento intensos, o aborto se torna inevitável em alguns casos, mesmo com tratamento.

A gravidez ectópica é quando a implantação do embrião acontece fora do útero, normalmente na trompa de Falópio, levando a dor no abdômen baixo, podendo causar sangramento.

O sangramento na gravidez a partir do quarto mês de gestação pode ser causado por placenta prévia, descolamento antecipado da placenta, ruptura uterina e parto prematuro.

A placenta prévia causa sangramento sem dor, é quando a placenta se desenvolve na parte baixa do útero ou na aberturado cervice uterina.

No caso do descolamento da placenta antes do tempo, o sangue pode não ser visto, causa dor nas costas, sendo caso de emergência médica.

Parto prematuro pode causar sangramento vaginal no final da gravidez, por volta da 37ª semana da gravidez, devendo ser analisado pelo médico obstetra.

A confirmação da causa do sangramento vaginal durante a gravidez se dá através de um exame de ultrassom transvaginal, ultrassom obstétrico, HCG, hemograma completo, exame ginecológico entre outros.

Em casos de sangramento na gravidez, cólicas com ou sem febre, desmaios e tontura é expressamente indicado uma consulta médica, podendo comprometer a gravidez.

O repouso absoluto é um dos cuidados recomendados para as gestantes para prevenir o aborto espontâneo em casos de sangramento na gravidez.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *